Vamos conversar

Updated on 23 de Janeiro de 2017 in Apresentação
1 on 13 de dezembro de 2016

 

A capacidade de administrar crises é um fator preponderante na manutenção do equilíbrio diante eventos capazes de nos tirar o chão, e, que apavoram a grande maioria das pessoas. Foi esta capacidade que me fez encarar com preocupação, porém sem desespero, a notícia que fora infectado no início deste ano de 2016.

Quando achamos que nunca acontecerá conosco, nos sujeitamos às consequências e responsabilidades dos atos.

Filho de pais religiosos, o desejo de minha mãe era que me tornasse padre. Após vários anos de internato numa instituição católica, sem ter meus questionamentos satisfatoriamente respondidos, sem me sentir capaz de defender àquele que me diziam ser bom e justo. Resolvi deixar para trás o sonho materno e seguir na busca de respostas convincentes – pelo menos para mim, visto que cada um é livre para crer, praticar e buscar o caminho que lhe pareça mais lógico e verdadeiro.

Por que tenho a capacidade lógica de organizar os pensamentos, de ponderar, de questionar, a facilidade de aprender e apreender, me expressar, quer escrita ou verbalmente, ótima visão, ótima audição, membros perfeitos, habilidades físicas para praticar esportes, etc..? Todas estas habilidades e qualidades sempre me inquietavam e alimentavam os questionamentos que me acompanharam desde menino. Por que tantos privados da visão, da audição, da própria capacidade de gerir suas vidas? Por que tantos morrem de fome? Por que tantos sequer nascem, sendo abortados espontaneamente ou não?

Na busca incansável por evidências lógicas e convincentes que justificassem as gritantes diferenças entre seres generosamente agraciados pela vida, e outros, que sob meu ponto de vista, pareciam severamente injustiçados com a miséria material, moral, e até mesmo com a imperfeição e deficiência física. Estudei os postulados filosóficos de várias religiões. Encontrei fundamentos interessantes em todas as filosofias, porém, ao me deparar com as afirmações doutrinárias relativas à reencarnação, acredito ter encontrado a solução do quebra cabeça da vida.

Estudando durante anos a reencarnação, tenho certeza que consigo defender Deus. É genial, criativa e inteligente a maneira como Ele utiliza nossas fraquezas, tendências, vícios e o próprio desconhecimento das leis que nos regem, para que sirvamos de instrumentos, uns para os outros, na realização da Sua Justiça e, desta forma, cumpramos nossa destinação fatalista – a evolução e, por consequência, cheguemos a perfeição.  

Minha crença é fruto de profundas reflexões. Filosoficamente falando, creio na reencarnação e nas responsabilidades do agir conforme minhas conveniências. Acredito na vida, valorizo e agradeço a oportunidade que me foi concedida pelo Criador de vivenciar mais uma experiência material.

Na contabilidade da vida, as boas ações enriquecem a coluna dos créditos, enquanto o mal cometido contra nós mesmos, ou contra nossos semelhantes, acumulam débitos que terão que ser saldados num futuro próximo, ou distante.

O entendimento desta realidade me conforta, me acalma, me dá a certeza que, independentemente dos obstáculos que encontre no caminho, seguirei minha caminhada rumo ao infinito, acumulando sabedoria para não repetir os equívocos já cometidos.

Se alguém do grupo quiser trocar ideias sobre este instigante assunto, sem ter a pretensão de convencer ninguém, estou à disposição para conversarmos. Sempre que conversamos, expressamos nossos pontos de vista, nos enriquecemos

  • Liked by
  • Luizhiv2016
Reply
0 on 23 de Janeiro de 2017

oi Luiz, gostei de suaforma de pensar, vamos conversar?

  • Liked by
Reply
Cancelar